Contraponto Editora
Product ID: 745208317
Product SKU: 745208317
New In stock />
 Schopenhauer & Nietzsche

 Schopenhauer & Nietzsche

FRETE GRÁTIS

Marca:  Contraponto Editora Referência:  9788578660369


Por:
R$ 77,00

ou 12x de R$ 7,95 com juros Cartão Hiper - Vindi
Simulador de Frete
- Calcular frete
?Pretendo oferecer uma contribuição à história geral do espírito e à compreensão do significado permanente dos dois filósofos.? Assim começa Georg Simmel este livro sobre Schopenhauer e Nietzsche. Não lhe interessam histórias de vida ou uma mera descrição, pretensamente abrangente, das obras de cada um, das quais seleciona e comenta só o que há de mais valioso e perene.


_x000D_     Que filósofos! Schopenhauer ataca de frente a antiga ideia de que a razão constitui a essência do homem. Em seu lugar, propõe uma metafísica da vontade, que Simmel considera ?um dos poucos progressos realmente importantes que a filosofia fez diante do problema da vida humana?. Nessa visão, a vida é um impulso incessante, impelida por uma vontade que não encontra nada que a satisfaça. Não se trata de uma vontade psicológica, específica, mas de uma vontade metafísica, absoluta, geral, por definição insaciável, situada além de toda aparência.


_x000D_     Comandada por ela, nossa existência não pode alcançar um fim último. Os objetivos que atingimos são apenas pontos de trânsito de um movimento contínuo, motivado pela dor e a carência. Podemos contornar essa eterna insatisfação pela estética, que separa representação e vontade, pela moral, que suprime as existências isoladas, ou pela ascese, que cancela a vontade e faz o mundo retornar ao nada.


_x000D_     Nietzsche, por sua vez, vê a vida como a crescente concentração das forças ambientes no sujeito. Ela dispensa qualquer fim transcendente, pois é o seu próprio fim. Cada estágio da existência humana se completa no estágio seguinte, que libera energias latentes e realiza o que antes era mera possibilidade. Esse processo não se cumpre em todos os indivíduos ao mesmo tempo. Só as existências mais elevadas dão a medida de onde a vida, como um todo, chegou. A percepção da diversidade humana e a ênfase na superação fazem de Nietzsche um duro crítico das tendências democráticas do mundo moderno, que ele contrapõe à moral da distinção.


_x000D_     ?Toda a sua doutrina?, diz Simmel, ?repousa em um imperativo dogmático: a vida deve Ser! Por isso, Nietzsche vê em Schopenhauer o seu adversário filosófico, a quem não pode vencer, pois este nega o próprio imperativo, colocando em seu lugar o contrário: a vida não deve Ser! [...] Na distância entre essas interpretações percebe-se uma ampliação da alma e até se pode desfrutar da desesperação da vida ou do júbilo da vida como polos de sua grandeza, de sua força, da riqueza de suas formas.?



_x000D_                         César Benjamin


_x000D_ ?A obra de Schopenhauer é a expressão filosófica do estado íntimo do homem moderno. Para ele, a essência metafísica do mundo e de nós mesmos encontra expressão geral e decisiva na vontade, pois o que é absoluto no Ser é uma contínua superação de si mesmo. [...] Esse mundo impulsionado pela vontade de fins, mas carente deles, também é o ponto de partida de Nietzsche. Entre ele e Schopenhauer, porém, está Darwin. Enquanto Schopenhauer se detém na negação, pela vontade, do fim último, Nietzsche encontra na evolução da espécie humana a possibilidade de um fim que permita a vida afirmar-se.?


_x000D_                         Georg Simmel_x000D_

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Confira os produtos